Um reencontro inesquecível

Mindy e Arthur frequentaram a mesma escola. Tiveram as mesmas oportunidades. Escolheram diferentes rumos. Tiveram diferentes destinos.

Mindy Glazer e Arthur Booth foram colegas de classe na escola de ensino fundamental Nautilus (Florida, EUA). Ambos pareciam estar destinados ao sucesso. Arthur era uma das crianças mais populares na escola. De acordo com a família, ele era um ótimo aluno, destacável atleta e era bilingue.

Ela se tornou uma juiza. Ele entrou no mundo das drogas e se tornou um criminoso. O destino, em sua ironia, proporcionou um reencontro entre os dois em um tribunal do Circuito de Miami, Flórida. Mindy, agora a Meritíssima Glazer, fixou a fiança de Arthur no valor de US$44.000 sob acusações de roubo e resistência a prisão.

Mindy e Arthur nos ensinam como as nossas escolhas afetam as nossas vidas e como devemos nos responsabilizar por elas. Eles nos mostram que a desigualdade social não pode ser atribuída exclusivamente ao racismo, ao classismo e à falta de oportunidades. Que a pobreza, a violência, a miséria não podem ser satisfatoriamente explicadas dentro de uma visão coletivista que esnoba a meritocracia e ignora as escolhas individuais.

Coletivistas e esquerdistas ignoram esta realidade e culpam a “sociedade” por todas nossas mazelas sociais. Não por acaso nossa geração é uma das mais incapazes de agir por conta própria e assumir responsabilidade individual sobre suas vidas. Este é um dos objetivos da extrema-esquerda: produzir indivíduos completamente dependentes e subservientes ao Estado.

Esperamos que Arthur siga o conselho de Mindy, busque uma vida regrada e passe o exemplo de sua experiência adiante.

Com notícias do The Independent: http://goo.gl/f6t6sj

Tradução: Hugo Silver
Revisão: César Pacheco

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *