Quatro Redes Sociais Livres da Censura do Politicamente Correto

Por Alex Christoforou [*]

Com os rumores de que o Youtube, o Facebook e o Twitter estão trabalhando para suprimir, bloquear ou banir sutilmente os pontos de vista divergentes da narrativa globalista e da esquerda em geral, muitos usuários proeminentes e influentes das redes sociais como Paul Joseph Watson e Dave Cullen estão trabalhando na criação de redes sociais livres de censura em plataformas alternativas () redes sociais livres de influência globalista, da vigilância da CIA e do clientelismo de silicon valley.

Aqui estão quatro redes sociais onde os “indesejáveis” podem conquistar seguidores, sem os riscos de ter sua liberdade de expressão sabotada e seus perfis derrubados por uma caça às bruxas perpetrada pela esquerda.

1. Vidme (https://vid.me/)
A comunidade de vídeos mais criativa do mundo já elaborada. Mais de 25 milhões de pessoas utilizam o Vidme todos os meses para fazer upload e assistir a vídeos, e isso é so o início.

2. Minds (https://www.minds.com/)
Uma Plataforma de código aberto para a liberdade. sua opinião e realmente seja ouvido. Liberdade para executar, copiar, distribuir, estudar, alterar e melhorar o software.

3. Gab (https://gab.ai/)
Coloque as pessoas em primeiro lugar e promova a liberdade de expressão e de manifestação.

4. Blankchat (http://blankchat.com/)
Crie postagens com espaços em branco e deixe seus seguidores preencherem esses espaços em branco.

BÔNUS

5. Good Gopher (http://www.goodgopher.com/)

Este é o primeiro site de busca do mundo em que a privacidade é protegida e a propaganda de mídia corporativa e a desinformação do governo são filtradas. E se você é um proprietário ou jornalista de mídia independente, você pode enviar seus próprios sites para serem indexados pelos algoritmos de pesquisa da Good Gopher.

6. Seen.life (https://seen.life/)

Esta é uma rede social que continua a crescer devido à sua dedicação à liberdade de expressão e à privacidade. Você também pode conversar em tempo real e receber chamadas gratuitas pela Internet.

[*] Alex Christoforou. “4 social networks that will not censor, shadow ban or prohibit free speech”. The Duran, 30 de Março de 2017.

Tradução: Lívia Prates

6 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *