Onde estão os apelos ao Obama para impedir a Crise dos Refugiados Sírios que ele criou?

O texto a seguir foi publicado no site de Rush Limbaugh, na última sexta-feira (04/09).

Rush: Vocês já viram as multidões de refugiados que estão inundando partes da Europa? Por que isso está acontecendo? Não é imigração, nem imigração ilegal, ou que quer que você pense. É uma invasão, e é resultado direto da ordem dos fatos. Há motivos para que tantas pessoas estejam fugindo de onde vivem, e tentem chegar à lugares que julgam melhores. E um dos motivos, ouso dizer, é a Política de Relações Estrangeiras de Barack Hussein Obama.

Refugiados

É isso que acontece quando os Estados Unidos abdica do seu papel de liderança no mundo livre. É isso que ocorre quando um bando de teóricos e idealistas de esquerda tomam o poder e pensam que os Estados Unidos é o problema do mundo, que os Estados Unidos é o centro e a força militar de todo mal nesta terra. Os Estados Unidos têm tiranizado o resto do mundo, e os Estados Unidos precisam ter o tamanho reduzido. Então, nós teremos os Estados Unidos fora do mundo. Não temos por que estar lá. O que acontece por lá não é da nossa conta. Não temos o direito para fazer, nós vamos liberar o caminho, e liberamos. Nós batemos em retirada do Iraque sem estabilizá-lo. Obama herdou o Iraque estabilizado. Ele retirou as tropas. O mesmo no Afeganistão.

Agora há o ISIS. Não existia um ISIS antes do Obama, e não havia um ISIS no primeiro ou segundo ano da administração Obama. Agora temos um guerra civil na Síria. Quando Bush estava no comando a esquerda ficava buzinando sobre Darfur e Sudão, exigindo que fizéssemos algo a respeito. Como ousamos olhar para essas imagens terríveis de pessoas sofrendo e não fazer nada a respeito. Bem, agora que abandonamos todas essas áreas, onde estão os “George Clooneys” do mundo, para do nada começarem a exigir que façamos algo quando o presidente deles é essencialmente o responsável por tudo isso, porquê nós retiramos as tropas desses lugares. Deixamos esses lugares instáveis mais instáveis e perigosos. São áreas de completo desastre econômico.

Olhe o que fizemos ao apoiar a Primavera Árabe, a Irmandade Muçulmana, o Oriente Médio está pegando fogo, guerra civil na Síria, Benghazi, até nós fomos afetados. A Líbia está absolutamente um inferno. O Egito está no mesmo caminho. E não é possível falar sobre isso sem trazer a União Europeia à discussão. Não sei quantos de vocês já viajaram para a Europa. Antes era necessário ter um passaporte. Se você viajasse da França à Inglaterra, precisaria de um passaporte para entrar num novo país. Em todo país que entrasse precisaria mostrar o passaporte.

Agora não é mais necessário apresentar o passaporte. A União Europeia, tentou igualar-se aos Estados Unidos da América, nesta gigante coalizão de países sob um governo, que alias é outro desastre. Olá, Grécia! Não há fronteiras para se preocupar. Então se você entrar na Europa por Paris, poderá ir para qualquer lugar da Europa sem passaporte. Bem, isto é um pedido para receber refugiados. Tudo que eles precisam fazer é tumultuar uma fronteira na extremidade do perímetro, como a Itália ou Grécia, e é exatamente isso que estão fazendo. Precisam cruzar apenas uma fronteira e não haverá mais nada para impedi-los.

ObamaSyriaBombing
Então agora, o mesmo tipo de esquerdistas bestas quadradas abriram as fronteiras há muito tempo, o politicamente correto sobrecarregou-os, eles foram possuídos pelo mesmo tipo de culpa que os esquerdistas neste país (EUA) possuem, e agora não há uma Grande Inglaterra em termos de identidade cultural. A França está no caminho para perder. Todas as nações europeias estão na mesma direção, porque tudo que esses refugiados emigrantes precisam fazer é cruzar uma fronteira, e isso não é muito difícil de fazer principalmente se tentam na Grécia ou na Itália onde os controles de fronteira não são fortes o suficiente sequer para evitar o começo das emigrações. E uma vez lá dentro, é possível debandar-se para qualquer nação da Europa, e é isso que eles estão fazendo.

Temos estes líderes esquerdistas, socialistas em todos estes países dizendo que não temos o direito de dizer que somos melhores que eles. Não temos o direito de dizer que nossa cultura é superior. Não temos direito. Não temos direito. Então eles estão começando a invadir, e estão invadindo por uma série de motivos: econômicos, alguns são estratégicos, outros são promovidos por líderes das militâncias islâmicas que estão a um passo de criar um califado gigante na Europa.

Isso é sério, é coisa séria. E o único fator que tem protegido os Estados Unidos deste tipo de situação são dois oceanos. É muito difícil para os refugiados invadirem este país (EUA), comparando à invadir a Europa, porque eles precisam, de um jeito ou de outro, atravessar um oceano inteiro, a menos que cheguem na América Central. Essa é nossa única vulnerabilidade, e adivinhe quem está fazendo nada respeito? Isso mesmo. A administração Obama.

O que precisamos em situações como estas são soluções absolutamente políticas e pessoas capazes de criá-las. Ao invés disso, uma das coisas que está acontecendo neste exato momento em toda Washington, panaca após panaca após panaca, sonhando em ser o cara que tirará o Trump da jogada. Todo tipo de gente está pensando em como fazer isso, expor a fraude que o Trump é. Enquanto isso, a administração atual, nossa atual liderança colocou este país na situação mais perigosa desde a Segunda Guerra Mundial, camaradas.

Rush: É isso ai, há uma coisa acontecendo agora, camaradas, na Europa, todos esses fracotes, esses líderes europeus estão exigindo que a União Europeia reerga suas fronteiras para impedir a entrada de refugiados. “É isso ai, ponha de volta as fronteiras. Ponha os postos de controle na ativa novamente.” Até mesmo a Alemanha está ordenando que países como a Itália e Grécia ponham novamente controles nas fronteiras. Livraram-se de tudo na criação da União Europeia.
Parem e pensem: Nada de passaportes. Uma vez que tenham passado pela Itália ou Grécia, vocês estarão livres para ir a qualquer lugar, isso é a União Europeia. Mostre seu passaporte uma vez. Bem, vocês sabem o quão fácil é para entrar. Lance uma multidão de pessoas na fronteira, invada a fronteira. Olhe o quão fácil é entrar pela nossa fronteira ao sul. E o Obama, a propósito, está dando um jeito no problema. O Obama está consertando o problema. Obama está importando refugiados da Síria.

Não sei quantas pessoas estão cientes disso, mas hoje estamos recebendo um número de sírios e outros refugiados do Oriente Médio em números recordes, sob ordens da presidência. A entrada deles está sendo permitida. Nós mesmos estamos trazendo-os para cá. Na verdade os transportamos de avião até aqui, e depois os realocamos por todo o país.
SyrianWar
Nós escolhemos onde eles vivem. Eu penso que no caso dos refugiados sírios, há um número que flutua em minha mente, algo em torno de 300.000. Não sei qual o período de tempo, mas é algo entre 70 e 300 mil.

O número é gigante, e continua aumentando. Então o Obama está arrumando um problema. Agora, se esses refugiados… Veja, somos informados de que os refugiados sírios estão fugindo da guerra, da mesma forma que crianças estão vindo de El Salvador e da Guatemala através do México, dentro de trens. Dizem-nos, “Oh, eles estão fugindo das regiões de guerra das suas terras natais.” Bem, se esses refugiados estão apenas fugindo da guerra, porque eles não ficam felizes por pararem na Turquia?

E se eles forem à Europa, porquê não ficaram felizes por viver na Grécia? Não, não, não, não. Não se trata de fugir da guerra. Eles são seres humanos. Querem a vida boa. Querem a vida boa da Alemanha, da Suécia, ou da Dinamarca, porque é lá que todos os benefícios estão, incluindo… Na Dinamarca você pode usar drogas na rua se desejares, penso eu.

Não é na Dinamarca onde há drogas legalizadas em todo canto? Amsterdam, isso. Amsterdam. É o destino final. Querem a vida boa, “vida boa” significa benefícios sociais. E eles estão chegando lá. Uma vida melhor construída por gerações de trabalhadores europeus, invadida por refugiados de regiões em guerra, regiões estas que os Estados Unidos abandonou, em termos de política estrangeira, nos últimos cinco anos.

Demorou uns dois anos para que o Obama conseguisse.

Ele teve de produzir os estímulos primeiro e criar o Obamacare, então todas as outras coisas começaram a acontecer.

Tradução: Hélio Costa Jr.
Revisão: Flavio Ghetti

Texto original: http://goo.gl/vSEnrA

 

 

2 comentários

  • Adolfo Berditchevsky

    Muito bom esse artigo.Direto,explicito!
    Quando Israel não permite a entrada de falsos refugiados em seu pais a Europa ,com a ajuda desse grande califa chamado Obama ,grita contra o bom senso da sua sobrevivencia.

    A invasão pacifica demografica e’ muito mais destruidora do que as forças armadas de quaisquer paises. Vide os ja “residentes” na Suiça exigindo a retirada da CRUZ da Bandeira Nacional por OFENDÊ-LOS.

    Lastimo pelos inocentes que se calam!

  • Foi ao cerne da questao, maravilhoso e tristemente verdadeiro artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *