O selo postal que Fidel Castro publicou em 1959 e que jamais foi visto novamente

Por Yusnaby Pérez, fotógrafo cubano:

Cuba StampEste selo postal data de 1959, o primeiro ano da chamada “revolução” depois que Fidel Castro tomara o poder de forma armada.

Na época anterior à tomada de poder, Fidel Castro dizia que ele não era comunista, que restabeleceria a constituição de 1940, que não perseguiria jornalistas nem opositores e que convocaria eleições livres assim que tomasse o poder. Isso jamais ocorreu.

Este selo postal circulou por Cuba, e de Cuba foi ao exterior no ano de 1959. A tradução corresponde a:

Nossa Revolução NÃO É COMUNISTA. Nossa Revolução é HUMANISTA. Os cubanos só querem o direito à educação, o direito ao trabalho, o direito a comer sem medo, o direito à PAZ, à JUSTIÇA e à LIBERDADE.

Pouco tempo depois, Fidel Castro declarava o caráter socialista da Revolução e sua aliança com os soviéticos utilizou o eufemismo do comunismo para nomear os propósitos de sua política.

Jamais houve eleições livres, jamais se restabeleceu a constituição, hoje em dia Cuba é um dos países do mundo com mais censura, não há direito de escolher a educação que queremos dar a nossos filhos (a única opção é a oferecida pelo regime), não tens direito a trabalhar se politicamente não coincides com o Partido Comunista, comer se tornou uma luta diária da família cubana e… esse selo, um belo dia, como tantas coisas que desmentem a política nefasta e falida dos Castro desapareceu.

Tradução: Rodrigo Campi Sperb
Texto original: http://goo.gl/x7Wh8w

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *