O conservadorismo americano pode salvar a psicologia social da irrelevância

Por Robert D. Mather [*]

Em setembro de 2004, aconteceu algo que mudou a tolerância em relação a cientistas conservadores na psicologia social. O representante dos EUA, Randy Neugebauer (um Republicando do meu distrito de origem no oeste do Texas), escolheu evitar o processo de revisão por pares do National Institute of Health e mirou duas bolsas de ciências sociais para cortar. Uma destas bolsas pertenciam a um psicólogo social em rápida ascensão na Universidade do Texas em Autsin chamado Samuel Gosling. O tema de sua pesquisa era sobre a decoração dos quartos de dormitórios universitários. A forma como estudantes decoram seus dormitórios pode indicar sobre sua saúde mental e prever depressão ou suicídio? Estas são, pelo menos para mim, questões científicas muito importantes. Mas para o Sr. Neugebauer, elas pareciam bobas. A bolsa já havia passado pela revisão por pares de cientistas, mas foram apontadas como exemplo de gasto desnecessário. Sou um conservador e valorizo a responsabilidade fiscal. Eu teria facilmente aprovado um financiamento para o estudo de Gosling, por ter sido um dos estudos mais práticos, inovadores e importantes de 2004.

Há um problema de comunicação fundamental. Em relação à pesquisa empírica em psicologia social, a perspectiva de muitos conservadores é “Você não tornou sua questão suficientemente convincente para nós.” A psicologia social tem feito um trabalho ruim em incluir conservadores na discussão de suas pesquisas. Os conservadores não estão representados na área. Isto gera dificuldade para a área ganhar credibilidade entre os conservadores. Também torna difícil encontrar alguém que possa transmitir a pesquisa em psicologia social de forma eficiente para gestores conservadores. Você precisa de um cientista que esteja imerso na área da psicologia social para entender a pesquisa e seu valor. Você precisa de alguém que possa comunicar-se com os conservadores de maneira fundamentada e crível. Esquerdistas e conservadores pensam de forma muito diferente baseados em princípios morais distintos, então argumentos apresentados por um grupo falham no propósito de ser  mensagens efetivas para o outro.

Quando conservadores vêem a área de psicologia social, eles vêem esquerdistas promovendo agendas esquerdistas com pesquisa esquerdista. Isto torna difícil distinguir que coisas devem ser levadas a sério. Mais conservadores precisam apoiar boas pesquisas e representar a psicologia social para o público e para os legisladores. Infelizmente, a tendência é excluir os conservadores do debate.

Quem são os conservadores e por que eles importam para a ciência? Eles são eleitores, tomadores de decisão, e pessoas que precisam saber sobre ciência social. Se eles não confiam no mensageiro ou na pesquisa, a informação não será aplicada ou financiada. David Yokum apontou em um artigo recente sobre o papel no governo do grupo de ciência social e comportamental da casa branca, “pesquisa aplicada, especialmente no governo, envolve política. Chocante, certo?”

O que é conservadorismo? A melhor definição que posso encontrar para os conservadores vem de Jonah Goldberg. Em pesquisas recentes sobre os pesquisadores de psicologia social, pesquisadores têm sido muito inclusivos em sua definição de conservadores, incluindo libertários na definição. Isto serve para ter uma grande amostra de não-esquerdistas, mas não representa bem os verdadeiros conservadores.

Uma das críticas comuns aos conservadores é que eles são opostos à mudança. Isto não é necessariamente o caso. Se boa mudança é feita no sistema, conservadores a apoiam. Se a ciência é considerada evidência, então ela será usada. Então a questão para um tomador de decisões conservador seria “Se apenas esquerdistas têm feito ciência para encaixar em sua agenda esquerdistas, por que eu deveria aceitar sua pesquisa como evidência, financiá-la, ou apoiá-la de qualquer maneira afinal ?” Há aí uma suposição entre os muitos psicólogos sociais de que a pesquisa é auto-evidente. Claramente, este não é o caso.

Como o Conservadorismo Americano pode ajudar a pesquisa de psicologia social? Primeiro, pesquisadores conservadores no processo de revisão por pares e, enquanto pesquisadores, acrescentam diversidade de perspectivas que informam a ciência. Segundo, esta representação empresta credibilidade para a pesquisa em psicologia social que é apresentada para tomadores de decisão. Boa pesquisa em psicologia social deveria ser convincente para ambos, esquerdistas e conservadores.

Atualmente, libertários são o que se denomina por diversidade em psicologia social. Historicamente, libertários não são eleitos para um grande número de escritórios governamentais em que eles podem organizar bancadas políticas de grande número de votos. Conservadores são [eleitos aos montes], e eles são os menos representados na área. Isto não é imediatamente problemático para os conservadores, mas é problemático para psicólogos sociais. Ao invés de confiar em cientistas esquerdistas em cada etapa do processo científico, a psicologia social também precisa de cientistas que estão familiarizados com o National Review, The Federalist Society e o Texas Review of Law and Politics para promover sua pesquisa em psicologia social para tomadores de decisão conservadores, por que tomadores de decisão conservadores irão ouvir seus pares.

Desequilibrar a balança para o outro lado não é desejável. Ter um campo feito inteiramente, ou mesmo em sua maioria, de psicólogos sociais conservadores não é a resposta. A realidade é que os dados apoiam uma gigantesca área esquerdista que não será levada a sério por políticos conservadores. Precisamos de bons cientistas de muitas ideologias, fazendo as perguntas certas, revisando o trabalho de outros cientistas (não ideólogos). A psicologia social ganhará a relevância e influência que sua boa ciência merece.

[*] Robert D. Mather. “Embracing the Right“. Psychology Today, 13 de Abril de 2016.

Tradução: Pedro Henrique
Revisão: Flávio Ghetti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *