Maurício Macri: “Libertem os presos políticos na Venezuela!”

O recém-eleito presidente da Argentina, Maurício Macri, mostrou a que veio e estreou na Cúpula do Mercosul com fortes críticas à situação dos direitos humanos no regime bolivariano da Venezuela.

Macri, que semanas atrás havia especulado sobre a possibilidade de pedir sanções contra o país no Mercosul, somente pediu pela liberação imediata dos presos políticos na Venezuela — possivelmente pelo fato de o governo venezuelano ter, teoricamente, aceitado a vitória da oposição no Parlamento venezuelano (algo mencionado por Macri em seu discurso).

Diante da ausência do presidente Nicolás Maduro, a chanceler venezuelana Delcy Rodriguez respondeu às críticas de Macri, caracterizando-as como “uma intromissão”, e alegando que o preso político em questão (Leopoldo Lopez) havia sido condenado por “atos de violência”. A ministra também disse que entende porque Macri “favorece a liberação de pessoas violentas”, acusando-o de prometer soltar os criminosos da última ditadura militar na Argentina — algo que jamais ocorreu (Rodriguez aparentemente se embasou em um boato espalhado por agentes do kischnerismo durante a campanha eleitoral na Argentina de que, se ganhasse as eleições, Macri liberaria “os repressores da ditadura militar”).

Com informações da UOL, El Clarín e Yusnabi Post.

http://noticias.uol.com.br/…/macri-pedira-no-mercosul-aplic…

http://www.clarin.com/…/Mercosur-cumbre-Asuncion-Delcy_Rodr…

http://yusnaby.com/presidente-de-argentina-pide-liberacion…/

Tradução: Hugo Silver

2 comentários

  • Opinion de La Falda

    Nuestro presidente, en un discurso coherente y lleno de sentido común, traza una línea diferente en los foros de América. Se debe acabar con las grandes mentiras del “socialismo s21”, que para lo único que sirve es para entronizar a delincuentes.

  • hsilver

    Parabéns ao povo argentino por seu novo presidente. Macri parece estar no caminho correto para elevar a Argentina e colocá-la de volta entre as grandes economias liberais do planeta, como já foi um dia. Felicitaciones.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *