Como organizar um grupo estudantil pró-vida eficiente

Por Tony Listi [*]

Tornarmo-nos ativistas e organizadores no seu campus, não apenas educadores é algo que devemos tanto aos bebês quanto as mães.

Morton Blackwell, presidente do Leadership Institute, tem um inteligente provérbio para o movimento pró-vida: “Reze como se tudo dependesse de Deus; trabalhe como se tudo dependesse de você”. Rezar na frente de uma clínica de aborto tem seu valor, ativistas pró-vida eficazes têm de fazer muito mais que isso.

Há muitas outras formas efetivas de espalhar sua mensagem pró-vida e realmente mudar as políticas em seu campus:

  • Descubra se a clínica de saúde em seu campus encaminha mães jovens para uma Planned Parenthood local ou outra clínica de aborto. Exija que esta clínica pare de encaminhar [pacientes] por uma questão de direitos humanos. Exija que recursos pró-vida sejam oferecidos na clínica. Documente a resposta, preferencialmente em vídeo. Proteste em frente a clínica se suas demandas não forem atendidas.
  • Descubra o que o Centro de Referência da Mulher no seu campus está dizendo e fazendo. Novamente, exija que recursos pró-vida sejam oferecidos no centro e que a promoção pró-abortiva seja suspensa por uma questão de direitos humanos. Proteste se você for ignorado ou dispensado.
  • Descubra o que suas disciplinas de Estudos das Mulheres e Ética estão ensinando. Exponha e combata o viés pró-aborto no currículo. Demande espaço ao contraditório na sala de aula através de protestos e petições.
  • Seu conselho escolar ou estudantil financia grupos e eventos estudantis pró-aborto? Exija financiamento para seu grupo e eventos pró-vida e documente a resposta. Em uma universidade pública, não pode ser negado financiamento para seu grupo pro-vida por que você é rotulado como um grupo “político” ou “religioso”. Use pressão e ameaças legais para atingir justiça e igualdade no financiamento!
  • Há doadores para a causa pró-vida Identifique-os e informe a sua universidade. Peça a eles para protestar em contra as políticas pró-aborto da universidade e ameaçar retirar seu apoio financeiro para a universidade.
  • Faça campanha e lobby para legisladores/parlamentares pró-vida que irão proteger as mulheres e crianças do aborto.
  • Ativismo em vídeo: tenha uma câmera com você em todos os momentos. Filme sua oposição. Se alguém quer discutir a questão do aborto com você, enquanto você está recrutando pessoas ou fazendo ativismo, pegue sua câmera e comece a gravar seu diálogo com essa pessoa. Clique aqui para ver um exemplo! Edite e publique o vídeo online. Você pode também deliberadamente engajar seus colegas estudantes em uma discussão sobre o aborto e gravá-la também, se quiser. Ao dialogar com estudantes, procure se limitar a fazer perguntas difíceis ou esclarecedora, ao invés de afirmar seus próprios argumentos e visões. Se você estiver em uma área pública, mantenha a câmera ligada mesmo se estudantes quiserem falar, mas não quiserem ser filmados. Deixe-os ir embora, se não quiserem ser filmados. Conheça e siga as leis sobre filmagem de seu estado.
  • Receba um palestrante pró-vida no campus: uma mulher que se arrependeu de seu aborto (Silent No More), alguém que quase foi morto por um aborto (Ex: Gianna Jessen, Melissa Ohden, ou Rebecca Kiessling), ou um ex-abortista (John Bruchalski) ou um ex-funcionário da indústria abortista (Ex: Abby Johnson ou Carol Everett). Estes palestrantes podem compartilhar poderosos testemunhos pessoais e eles valem o tempo, dinheiro e energia que seu grupo irá investir no palestrante. Articule com outros campi para criar um tour de palestras no seu campus.
  • Organize a exibição de um Projeto de Conscientização do Genocídio ou Justiça para Todos no seu campus.
  • Monte um Cemitério dos Inocentes no seu campus( Uma forma similar, e mais barata de se fazer isso é com giz)
  • Organize um Arrecadação de Fraldas no campus para ajudar o centro local de crise de gravidez e ajudar jovens mães a escolher a vida.
  • Levante recursos para um fundo de caridade para apoiar financeiramente mães estudantes necessitadas.
  • Participe do dia silencioso de solidariedade.
  • Realize um protesto com uma carreata de carrinhos vazios de bebê no campus. Doe os carrinhos de bebê para o centro local de crise de gravidez ao terminar a carreata.
  • Faça uma procissão funeral no campus para lembrar dos que foram assassinados pelo aborto. Tipicamente, esta idéia de ativismo envolve um caixão azul, um caixão rosa, e alguém que toque gaita de fole [ou outro instrumento fúnebre].
  • Obtenha cobertura da mídia com teatro de rua. Alguém fantasiado de morte segurando uma placa com uma boa mensagem (Ex: “Morte por ‘escolha’”) enfatiza que o aborto mata um ser humano e irá atrair a cobertura da mídia (Se você enviar um comunicado para a imprensa), dando a oportunidade de disseminar uma mensagem pró-vida. Mas não faça isto do lado de fora de uma clínica de aborto!
  • Distribua Cupckes pela vida (“pois todo mundo merece um aniversário!”)
  • Proteste contra a peça de teatro Monólogos da Vagina.
  • Venda rosas brancas para arrecadar dinheiro para o centro local de crise de gravidez
  • Faça exibição de filmes pró-vida, incluindo Maafa 21, Demographic Winter, Tilly, Amazing Grace, BloodMoney e Bella.
  • Organize um concerto de Rock pela Vida no seu campus
  • Escreva e envie artigos para a sessão de Opinião do Leitor e cartas para o editor dos jornais locais e do campus. Se eles não publicarem, poste-os no CampusReform.org!
  • Promova valores familiares no seu campus.

Entre em contato com seu Coordenador de Campo Regional (CCR) sobre suas atividades de grupo antes de você realiza-las, para que então seu CCR possa ajuda-lo a maximizar a cobertura da mídia e publicidade para suas atividades.

Faça boas fotos e filmes de suas atividades e poste-os no CampusReform.org! Eles irão ajudar a multiplicar o efeito de suas atividades para além e um dia e para além de seu campus. Faça um bom vídeo de seus opositores fazendo e dizendo coisas ultrajantes!

Alcance os colégios (especialmente privados, os cristãos), grupos de ensino domiciliar e igrejas na sua área. Ajude-os a começar clubes pró-vida. Coordene suas atividades em conjunto.

Uma grande forma de se tornar um excelente grupo pró-vida é imitar os melhores grupos nacionais. Clique aqui para ver o que Bears for Life na universidade de Baylor fizeram para ganhar o prêmio Anual de Grupo Americano de Estudantes pela Vida. Também recomendo fortemente entrar em contato e acompanhar as atividades do Estudantes pela Vida de Louisiana, liderado por Dominique Monlezun. Sua rede estudantil pró-vida é muito forte.

Entre em contato com seu Coordenador de Campo Regional (CCR) para mais orientação, assistência e treinamento.

[*] Tony Listi . “How to Be Effective Pro-Life Student Group”. Conservative Colloquium, 12 de Novembro de 2013.

Tradução: Pedro Henrique

Revisão: Rodrigo Carmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *