A pior barganha dos últimos tempos

Por Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel:

iraEssas foram as cenas vistas em Teerã na última sexta-feira. Manifestantes queimaram bandeiras americanas e israelenses. Multidões gritavam: “Morte à América! Morte à Israel!”. E quem marchava à frente da multidão? O Presidente iraniano Hassan Rouhani.

Enquanto isso, em Viena, as potências mundiais fazem mais e mais concessões ao Irã, até mesmo em áreas anteriomente consideradas inegociáveis no tratado de Lausanne, que por si só já era ruim.

O Irã não esconde as suas intenções. Continua a promover seu ódio mortal, até mesmo contra aqueles com quem está negociando. Talvez, algumas potências mundiais estejam preparadas para aceitar um Irã que clama pela destruição de Israel. Israel, entretanto, nunca aceitará isso.

ira2

Este é o resultado quando a intenção é firmar um acordo a qualquer custo. Pelos relatos iniciais, já podemos concluir que este é um erro histórico para o mundo.

Concessões demasiadas foram feitas em áreas que, supostamente, deveriam impedir que o Irã pudesse construir armas nucleares. Além disso, o Irã ainda receberá bilhões de dólares com os quais poderá abastacer sua máquina de terror, sua expansão e seus atos beligerantes pelo Oriente Médio e por todo o planeta.

Este é um acordo inevitável, visto que os negociadores estão dispostos a fazer mais e mais concessões àqueles que, mesmo durante as negociações, gritavam: “Morte à América.”

Entendemos que o desejo de firmar um acordo era mais forte do que tudo, e por isso não nos comprometemos a impedí-lo.

Comprometemo-nos a impedir que o Irã adquira armas nucleares e este compromisso ainda permanece.

Cartum: A. F. Branco
Tradução: Hugo Silver
Link das publicações originais: https://goo.gl/9jBduF e https://goo.gl/BlCsYn

1 comentário

  • Angela kerr

    Excelente vídeo. Esclarecedor
    Post como esse são extremamente. Importantantes e pertinentes na atualidade. Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *